terça-feira, 12 de junho de 2012

Crianças de Viçosa participam de caminhada contra o trabalho Infantil

Crianças atendidas pelos programas sociais da Secretaria Municipal de Assistência Social de Viçosa participaram, na manhã desta terça-feira, dia 12 de junho, de uma grande caminhada que marca o Dia Mundial de Combate à Exploração do Trabalho Infantil, instituído em 2002.
A caminhada saiu da sede do Peti, no loteamento Paraíso Viçosense, com destino à praça Apolinário Rebelo, e contou com a animação da banda Ritmos da Lata, formada por crianças atendidas pelo Centro de Referência da Assistência Social (Cras).
A ação é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Assistência Social de Viçosa, através do Centro de Referência da Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Programas de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) e Bolsa Família.
A mobilização tem por objetivo sensibilizar pais, poder público, comunidade escolar e sociedade em geral para a importância da formação de uma rede de proteção ao público infanto-juvenil de Viçosa, como forma de garantir a sua permanência na escola e combater a evasão escolar.
Durante a caminhada foram apresentadas as atividades socioeducativas e de convivência do Peti, como danças regionais, populares e modernas, música, artesanato, teatro, capoeira, esportes e dança afro. O Peti atende 280 crianças de 06 a 15 anos, sendo 180 delas residentes na zona urbana e 100 na zona rural.
O trabalho infantil é uma violação dos direitos humanos e tem como consequência o fracasso ou o abandono escolar, além de privar a criança do seu direito à educação, ao convívio familiar e ao lazer, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
De acordo com a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Adriana Xavier, crianças de até 16 são proibidas de trabalhar, exceto as que se encaixam na categoria de menor aprendiz, com idade a partir de 14 anos, que estudem e tenham um grande convívio familiar. “As crianças têm direito de estudar, brincar e ao lazer, e não podemos privá-las deste direito, pois, desta forma, as mesmas perdem toda a infância”.

Por Sidinéia Tavares
Fonte: vicosa.al.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão