terça-feira, 26 de junho de 2012

Em crise, Patrícia Amorin pede afastamento do Flamengo

Não é de hoje que o Flamengo vem passando um de seus piores momentos dentro e fora de campo. O principal alvo dos torcedores é a presidente Patrícia Amorin, que nesta terça-feira pediu afastamento do cargo até a próxima sexta-feira. Os motivos ainda não foram revelados.

A última vez que Patrícia Amorin (foto) apareceu publicamente foi nesta segunda-feira durante um evento em parceria com a Unicef. No entanto, a mandatária rubronegra não deu indícios de que faria o pedido de afastamento. Assim, quem ficará responsável por comandar o clube durante essa semana será o vice-presidente Hélio Ferraz.

Patrícia Amorin foi eleita presidente do Flamengo no dia 7 de dezembro de 2009 através de 792 votos de 2.342, sendo a primeira mulher a exercer tal cargo no clube. Desde então, o seu trabalho vem sendo questionado pela oposição e também por muitos torcedores rubronegros, mas a crise aumentou em 2012 devido aos péssimos resultados.

A gota d'água foi a saída de Ronaldinho Gaúcho, que vinha abusando do comportamento inadequado fora de campo e estava prejudicando o restante do time. O meia deixou o clube no mês passado alegando salários atrasados e acertou com o Atlético-MG. A montagem do atual elenco e a permanência de Joel Santana são outros fatores que aumentaram ainda mais a desconfiança da torcida com Patrícia Amorin.

Sem apresentar um bom futebol, o Flamengo se encontra na nona colocação do Brasileirão, com nove pontos. Em seis jogos, são duas vitórias, três empates e uma derrota, com dez gols marcados e nove sofridos. O time volta a campo no próximo sábado, contra o Atlético-GO, às 18h30, no Engenhão, pela sétima rodada.

Fonte: Futebolinterior.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão