quarta-feira, 6 de junho de 2012

Ponte Preta 2 x 2 Flamengo - Macaca castigada aos 48 minutos

Melhor em campo, o time da casa quase ampliou aos 19 minutos, quando Renê Junior fez o passe para a finalização de André Luis. Mas o goleiro Paulo Victor fez grande defesa, mandando a bola para escanteio. Ficou a impressão de que o time campineiro poderia ampliar o placar. Mas perdeu o meia Marcinho, machucado, aos 24 minutos – substituído por Nikão.

Mengo reage
Aos poucos, porém, o Flamengo melhorou e buscou o empate. Que quase saiu aos 26 minutos, num chute de Kléberson, de fora da área. Dois minutos depois, Vágner Love puxava o contra-ataque em velocidade quando foi derrubado por Tiago Alves. Na cobrança da falta, de Renato Abreu, a bola desviou nas costas de Cicinho, ganhou efeito e atrapalhou a defesa do estreante goleiro Edson Bastos.
A confusa arbitragem de Wagner Reway (MT), que deixou de marcar algumas falta se inverteu outras infrações, irritou a torcida pontepretana que o Xingu bastante nos últimos minutos. NO intervalo, o árbitro ainda foi cercado por jogadores e por membros da comissão técnica da Ponte.

Mudança forçada
No segundo tempo, o Flamengo voltou sem o lateral Léo Moura, com uma lesão muscular no adutor da perna direita. Em seu lugar entrou Wellington Silva. O jogo continuou movimentado. Aos seis minutos, a Ponte voltou a ficar na frente no placar. Após levantamento para a área, Tiago Alves dividiu de cabeça e ganhou do goleiro Paulo Victor. No rebote da defesa, João Paulo pegou de primeira, com força. A bola ainda desviou na defesa antes de entrar.
Mas o Flamengo tentou reagir rapidamente, Aos oito minutos, Renato Abreu soltou uma bomba e Edson Bastos mandou para escanteio. Aos 10 minutos, de falta, Renato bateu forte e tirou tinta do travessão. Para tentar retomar as ações em campo, Kleina fez uma troca. Saiu André Luís para a entrada de Caio. A Ponte voltou a ficar perigosa no ataque, chutando três vezes com perigo.

Pressão e recuo
Pressionado, o Flamengo se viu obrigado a tomar mais cuidados com a marcação. Com isso, perdeu força ofensiva. Ainda mais com Deivid, que ocupou a vaga de Ronaldinho Gaúcho, muito apagado, a ponto de ser substituído por Negueba, tardiamente, aos 28 minutos.

Depois disso, a Ponte recuou e correu riscos. E acabou castigada aos 48 minutos, com um gol de cabeça de Vágner Love, apoós escanteio. Mas num lance polêmico, porque antes do escanteio, contestado, houve a marcação de uma falta de Somália, que também não existiu. O atacante Roger exagerou nas reclamações ao árbitro e foi expulso.

Próximos Jogos
No domingo, às 18h30, em Florianópolis, a Ponte Preta vai enfrentar o Figueirense, pela quarta rodada. No sábado, a partir das 18h30, o Flamengo vai receber o Coritiba, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

Fonte: Futebolinterior.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão