quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Flamengo 1 x 1 Sport - Erros de um passado recente!

A necessidade da vitória não foi suficiente. Mirando uma aproximação do G4, o Flamengo apenas empatou em 1 a 1 com o Sport, nesta quinta-feira, em Volta Redonda, pela 20ª rodada, e passou longe de acertar o ‘alvo’. Mostrando as mesmas deficiências de sempre, o Flamengo abriu o placar com Ibson. Ainda no primeiro tempo, o Sport buscou o empate com o atacante Felipe Azevedo.
 
Depois de uma rápida ascesão, com a chegada de Dorival, o Flamengo voltou a cometer os erros de um passado recente e perdeu a oportunidade de sair com a vitória. Sendo assim, o time carioca manteve a 10ª colocação com 27 pontos. Já o Sport, emplacou a 11ª partida sem vitórias e amarga a 18ª colocação, na zona de rebaixamento, com apenas 16 pontos.
 
Partida Muita vontade, mas pouca qualidade. Foi assim que começou o confronto entre Flamengo e Sport, nesta quinta-feira, com uma 'tímida' torcida Rubro-Negra em Volta Redonda. Com uma pequena superioridade na posse de bola, o Flamengo mostrava deficiência na criação das jogadas pela ausência de um camisa 10. Mas Thomás assumiu o posto. Pelo menos aos 13 minutos. O atacante faz boa jogada pela esquerda e tocou para Ibson na entrada da área. O volante chegou de trás e mandou uma pancada de perna direita.
 
Mas o gol não escondeu as falhas na criação das jogadas. Muito longe de ser superior, o Sport também mostrava porque ficou sete partidas sem marcar um único gol. Sem qualidade no passe, restava apenas uma coisa: explorar os erros do adversário. O volante Rithelly pegou o setor do Fla desarmado, puxou o ataque e lançou para Hugo, na esquerda. O meia chutou na segunda trave. No rebote, o atacante Felipe Azevedo aplicou um 'carrinho' para empurrar para o fundo das redes.
 
Depois das tentativas de contratar Riquelme e Diego, o Flamengo precisou se contentar com o possível retorno de Adriano. Mas enquanto o atacante aprimora o físico, o setor de criação do Flamengo ficava sob responsabilidade do jovem Thomás. O time praticamente esqueceu a direita e, pela esquerda, explorava Thomás, que assustou o Sport com um belo chute aos 31. Enquanto Isso, as opções do Sport eram Cicinho e Gilsinho, que tentavam a rápida ligação do meio com o ataque, mas as chances eram desperdiçadas pelos atacantes.
 
Segundo tempo
As orientações do técnico Dorival Júnior não foram compreendidas e o Flamengo voltou para a segunda etapa com a mesma falta de criatividade. Enquanto isso, o Sport apenas se defendia sem muitas armas ofensivas. No Flamengo, Dorival sacou o volante Cáceres para a entrada do atacante Liedson. Sem medo de ser feliz, o técnico Waldemar Lemos trocou os atacantes Gilsinho e Felipe Azevedo, por Henrique e Gilberto. Antes das mudanças fazerem algum efeito, o desempate quase aconteceu.
 
A primeira chance foi do Flamengo, com um belo chute de Luiz Antônio, que desviou na zaga, mas foi afastado na sequência. O Sport tentou responder com Hugo, mas o chute saiu prensado, facilitando a defesa do goleiro Felipe. Aos poucos o Flamengo chegava com mais perigo. Mas Liedson mostrou que a zica está forte. Depois de mandar um bola no travessão, no clássico contra o Botafogo, o atacante fez um belo chute, mas foi extraordinariamente defendida pelo goleiro Magrão, valendo até comemoração pelos 400 jogos no gol do Sport.
 
Aos 30 minutos, Magrão salvou o Sport em mais uma bela defesa. Depois de seis bolas alçadas na área sem finalidade, Adryan, que entrou no lugar de Thomás, colocou a bola no chão e viu Botinelli chegar de trás. O meia recebeu e bateu forte, mas Magrão defendeu. Sem poder de reação, o Sport apenas se defendia da pressão rubro negra.

Mas a baixa qualidade do meio-campo do Flamengo é tanta que até influenciou Vágner Love. Aos 37, o atacante recebeu bom laçamento, mas estava impedido. Na sequência, recebeu na entrada da área, mas simplesmente não conseguiu dominar uma bola fácil. Sendo assim, o Flamengo desperdiçou mais uma grande chance de sair com a vitória.
 
Próximos jogos
No próximo domingo, o Flamengo encera o Internacional, às 16h, no Estádio Beira-Rio, no reencontro do técnico Dorival Júnior com o ex-clube. No mesmo dia e horário, o Sport recebe o Santos, na Ilha do Retiro, em Recife.
 
Fonte: Futebolinterior.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão