segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Atlético-GO 1 x 2 Flamengo - Virada que dá fôlego ao Mengão

O Flamengo ganhou um fôlego na sua campanha de recuperação ao vencer o Atlético-GO, por 2 a 1, de virada, neste domingo à tarde, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca, que não vencia há sete jogos e vinha de empate com o Grêmio, por 1 a 1, agora soma 31 pontos, em 14.º (antes do final da rodada) e deixou o Atlético-GO na lanterna, com 20 pontos. Parece que a vitória, na rodada anterior sobre o líder Fluminense, por 2 a 1, no Rio, foi apenas fogo de palha.
 
Precisando da vitória, o Atlético tomou as iniciativas no começo do jogo. E soube aproveitar a postura muito defensiva do Flamengo, apenas com Vagner Love isolado lá na frente. Aos 10 minutos, o Dragão abriu o placar com Joilson. No meio da grande área ele completou de bico após esticar o pé e matar o cruzamento de Diogo Campos, quase da linha de fundo, pelo lado direito onde Marcos iniciou a jogada.
 
Um belo gol de Joilson, que estava há cinco jogos afastado do time. Quatro deles por suspensão, por ter sido expulso ao se meter em confusão com Leandro Donizete, do Cruzeiro. E um jogo por contusão. Mas deu um toque de classe no meio-campo do Dragão.
 
Aos 15 minutos, Patric arrancou em diagonal pelo lado esquerdo e solto a bomba, exigindo que Felipe espalmasse e evitasse o segundo gol goiano. A resposta carioca veio aos 16 minutos, quando Wellington Silva desceu pelo lado direito e bateu de esquerda, exigindo que Márcio se esticasse para mandar para escanteio.
 
O lance ! Vagner Love continuava isolado na frente. A expectativa é de que os meias – Cleber Santana e Adryan – encostassem no atacante, para que pudessem trocar passes na frente da área adversário.

Isso só aconteceu aos 24 minutos, quando saiu o empate. Cléber Santana, o estreante, arrancou do meio campo, lançou Vagner Love, que quase dentro da área devolveu para o companheiro. Na pequena área, Santana completou para as redes.
 
O jogo ficou equilibrado. E Ninguém mais criou chances.
 
Mudança importante
Na volta para o segundo tempo, o técnico Dorival Junior corrigiu o erro de posicionamento. Tirou Adryan para a entrada do veterano Liedson, de 34 anos.
 
“Temos que buscar a aproximação com o Love, tocar mais a bola e ficar mais perto da área adversária”, justificou Dorival.
A grande chance de desempatar o jogo esteve nos pés de Raylan, aos 16 minutos. Ele tinha entrado no lugar de Joilson, que sentiu dores na perna, e na frente do gol, na pequena área, recebeu cruzamento de Wathiman, que tinha acabado de entrar no lugar de Diogo Campos.
 Quem não faz toma. Por isso, o Flamengo ficou na frente aos 20 minutos, quando Vagner Love roubou a bola do zagueiro Gilson, que tentou proteger a bola na linha de fundo, e cruzou para a pequena área. E o oportunista Liedson esticou os pés para empurrar a bola para as redes. Fez seu primeiro gol com a camisa do Flamengo.
 
 Pênalti e chances perdidas
E o Flamengo poderia ter ampliado aos 38 minutos, quando Vágner Love teve um pênalti a seu favor. Aliás, como sempre, Paulo César de Oliveira, por preguiça – não corre, só anda... – marcou a penalidade longe do lance e errou de novo. O lance foi fora da área. Botinelli tabelou com Liedson e ao receber a bola de volta ele foi puxado por Dodó.
 
Na cobrança, Love demorou para sair correndo, mas bateu forte do lado direito. O goleiro Márcio, porém, especialista em defender pênaltis, espalmou. E evitou um resultado pior. Mesmo assim, Liedson, num chute cruzado para fora, e Vagner Love, que acertou o travessão na pequena área, perderam outras chances valiosas para o Flamengo.
 
Tem Fla-Flu...
No outro domingo, dia 30, os dois times entram em campo. O Flamengo vai enfrentar o rival e líder Fluminense, no Engenhão, no Rio de Janeiro, às 16 horas. Um pouco mais tarde, às 18h30, o Atlético vai medir forças com Náutico, no Estádio dos Aflitos, em Recife.
 
Fonte: Futebolinterior.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão