segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Chiquinho Baiano(ASA) na seleção da rodada da Série B

Ao término da rodada, o Criciúma (61 pontos) tomou a liderança do Vitória (60 pontos), mas ambos estão com os pés no Brasileirão de 2013. A terceira vaga parece do Goiás, com 58 pontos, em terceiro lugar. A briga mesmo vai ficar pela quarta vaga, entre São Caetano (53), Atlético-PR (52) e Joinville (49 pontos).
 
Na luta contra o descenso, quem reagiu foi o Bragantino, agora com 27 pontos, mas ainda em 17.º lugar. E mais perto de quem está fora, porém ameaçado: CRB (29) e ABC (33 pontos). Parecem condenados à queda: Ipatinga (18), Barueri (21) e Guaratinguetá (25).
 
Confira a Seleção da rodada
Goleiro: Luiz (São Caetano)
É o principal jogador do São Caetano. Ídolo e experiente, Luiz vem garantindo a presença do time no G4 do Brasileiro com grandes defesas e contra o Joinville, na última terça-feira não foi diferente. O time catarinense foi melhor durante os 90 minutos, mas esbarrou em mais uma boa atuação do camisa 1 do Azulão. Não é a toa que seu nome vem sendo especulado em clubes da elite.
 
Lateral-direito: Eric (Criciúma)
O jogador segurou bem as investidas do Boa Esporte, principalmente com o perigoso atacante Vanger no primeiro tempo. No segundo, com o time melhor postado, teve menos trabalho defensivo. No final, ainda encontrou espaço para deixar sua marca na goleada por 4 a 0.
 
Zagueiro: Valmir Lucas (Goiás)
O América-MG começou dominando a partida, mas aos poucos o Goiás equilibrou e a vitória por 2 a 1 foi merecida, principalmente pelo segundo tempo. A zaga goiana não deu espaços para o artilheiro Alessandro e, liderada por Valmir Lucas ao lado de Ernando, fez Harlei não ter muito trabalho.
 
Zagueiro: Anderson Salles (Grêmio Barueri)
De seus pés saem todas as cobranças de falta do Barueri, que venceu seus dois e empatou outro dos últimos três jogos. Isso mostra que poderia até evitar o rebaixamento se tivesse reagido antes. É firme na defesa e tem sido o líder do técnico Roberto Cavalo dentro de campo.
 
Lateral-esquerdo: Chiquinho Baiano (ASA)
O “nome do jogo” na vitória do ASA contra o Guaratinguetá, por 3 a 1. Muito bem no setor defensivo, foi fundamental no campo de ataque, fazendo dois gols. A vitória, bem arquitetada pelo técnico Nedo Xavier, foi importante na luta do time para se distanciar dos times ameaçados pela degola.
 
Volante: Derley (Atlético-PR)
A sua experiência, já mostrada no Náutico, agora tem sido fundamental para a reação do Furacão na tabela de classificação. E assim foi na vitória apertada, por 1 a 0, sobre o ABC, em Natal.
 
Meia: Erick Flores (Avaí)
Foi a principal novidade do técnico Argel Fucks para a partida contra o CRB e não decepcionou. Aliando técnica e velocidade, Erick Flores infernizou a zaga adversária e quase deixou sua marca ao acertar uma cabeça na trave. Sentiu uma lesão - suspeita de fratura no tornozelo - no segundo tempo e precisou ser substituído. Com isso, o Avaí caiu de produção e passou a ser pressionado pelo adversário. Mas segurou a vitória que o deixa vivo na briga pela quarta vaga de acesso.
 
Meia: Tiago Luis (Bragantino)
É difícil acreditar, mas ele atuou muito bem na vitória do Braga sobre o Guarani, por 2 a 1, em Campinas., De seus pés surgiram os dois gols do time visitante, da terra da lingüiça, que está se recuperando e dá pinta de que pode deixar a zona de rebaixamento. Isso também é duro de acreditar, depois de tantos tropeços sob o comando do ex-técnico Marcelo Veiga. E Tiago Luís, revelado no Santos, foi muito mal nos últimos dois clubes que passou por empréstimo: Ponte Preta e XV de Piracicaba.
 
Meia: Giovanni Augusto (Criciúma)
Como artilheiro Zé Carlos não brilhou, coube ao meia assumir a responsabilidade de levar o time à mais uma vitória. Giovanni Augusto foi o jogador mais incisivo do Tigre, com belas assistências e sempre chegando com perigo para finalizar. Tanto que foi o principal finalizador do jogo, com três chutes a gol. Para coroar a atuação ainda fez seu golzinho.
 
Atacante: Mota (Ceará)
Foi grande protagonista na goleada do Ceará sobre o América-RN. Anotou dois dos quatro gols do Vozão, desperdiçou um pênalti, viu um gol ser anulado por estar em impedimento e liderou o time em campo. No Vozão, ele se sente em casa e é o grande líder do time. Não é à toa que a torcida o idolatra.
 
Atacante: Arthur (Paraná)
Faro de matador. Em duas jogadas, fez os gols que garantiram os três pontos contra o Vitória, até então líder da Série B. A vitória paranista ainda deixou o time quase fora da ameaça do rebaixamento, mesmo com a sua diretoria pisando na bola, com dois meses de salários atrasados.
 
Técnico: Roberto Cavalo (Grêmio Barueri)
A vida de técnico é mesmo muito louca. Ele começou o ano no Vila Nova-GO, pelo Goianão 2013, mas depois o trocou pelo Oeste, que fez boa campanha no Campeonato Paulista. De repente se transferiu para o Bragantino, onde enfrentou um clima hostil e não vingou.
 
Agora mostra a sua capacidade no comando do Grêmio Barueri, que começa a somar pontos e já se programar para a temporada do ano que vem. Tanto que nas últimas três rodadas, empatou uma vez (Joinville) e venceu duas vezes: América-MG, por 2 a 1, e Ipatinga, por 2 a 0.
 
Fonte: cadaminuto.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão