quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Coritiba 1 x 0 Ponte Preta - Vitória reflete o momento: no sufoco!

No duelo dos objetivos semelhantes, melhor para o time da casa. Nesta quinta-feira, o Coritiba venceu a Ponte Preta por 1 a 0, no Estádio Couto Pereira, em Coritiba, pela 28ª rodada do Brasileirão, voltando a vencer depois de três jogos (duas derrotas e um empate) sem vitórias. Sem apresentar o melhor futebol, o Coritiba explorou as jogadas aéreas e chegou ao gol com o atacante Deivid.
 
Sendo assim, o Coritiba ganhou mais uma batalha na guerra contra o rebaixamento. Mas, apesar dos 32 pontos, o time permanece na beira da degola na 16ª posição, sendo o primeiro time fora do Z4.

Enquanto isso, a Ponte Preta tenta se encontrar depois da saída do técnico Gilson Kleina e ainda não venceu sob o comando de Guto Ferreira. Emplacando a sexta rodada sem vitórias (quatro empates e duas derrota), a Ponte despencou para a 15ª posição com 34 pontos.

Primeiro tempo
Pela necessidade da vitória, inclusive dentro de casa, o Coritiba tomou a iniciativa da partida e apertou a Ponte Preta nos minutos iniciais. Mas, apesar da pressão, as três bolas cruzadas na área não levaram grande perigo aos zagueiros da Macaca, que logo começou a gostar da partida. Quando a Ponte achou o primeiro espaço, Marcinho recebeu lindo passe de Baraka, pela esquerda, mas foi 'fominha'. Ao invés de cruzar na área, bateu sem perigo para o goleiro Vanderlei.
Com a partida mais equilibrada, a Ponte voltou a chegar, novamente com Marcinho. Desta vez pelo meio, o jogador recebeu na entrada da área, mas demorou para finalizar e foi travado pelo zagueiro coxa branca. Na primeira jogada trabalha do Coritiba, o lateral Victor Ferraz puxou o ataque pela direita e cruzou na área. Deivid cabeceou no contra-pé de Roberto, que fez uma excelente, e precisa, defesa. Porém, essa passou a ser a principal jogada do Coritiba na primeira etapa.
 
Guto Ferreira tentava arrumar o posicionamento dos marcadores da Ponte, principalmente do Gerônimo, que dava muitos espaços para aos meias do Coxa cruzarem na área pela lateral-esquerda. Mas, a Ponte Preta não deixou de assustar e quase abriu o marcador com Rildo. Depois de tabelar com Marcinho, o jogador recebeu na área e chutou forte para a defesa do goleiro Vanderlei.
Premiado pela insistência
Na reta final da primeira etapa, a Ponte Preta manteve postura mais defensiva e desperdiçou as chances de atacar em dois erros infantis do meia Cicinho. Sendo assim, o Coritiba insistia nas bolas alçadas na área, sempre procurando Deivid, e acabou sendo premiado. O volante Gil puxou o ataque pela direita e cruzou para quem? Deivid. No melhor estilo 'peixinho', o atacante mandou para o fundo das redes e fechou o placar da primeira etapa.
Segundo tempo
Na volta para a etapa complementar, a Ponte Preta manteve o mesmo time, mas mudou a postura. Abandonou o esquema mais defensivo a adotou postura mais ofensiva, copiando o esquema do Coritiba: a bola alçada na área. Nos primeiros minutos, a Ponte Preta explorou esta jogada sem o mesmo sucesso do Coxa, no final da primeira etapa. Mas, o time paranaense voltou para o segundo tempo achando que a partida estava ganha.
Notando a postura frágil do Coxa, o técnico Guto Ferreira colocou Tony no lugar de Marcinho, tentando aumentar o volume de jogo no meio-campo campineiro. Aos 17, a Ponte Preta conquistou o empate, mas o gol foi anulado. Sem gols a 11 jogos, Roger mandou para o fundo das redes. Mas, antes que a bola entrasse, Renê Junior tentou o desvio em posição irregular, marcada pelo assistente, aumentando zica de Roger. Apesar do erro, a Ponte continuou pressionando.
 
Por volta dos 30 minutos, o Coritiba despertou e melhorou com as entradas de Raúl Ruidíaz e Robinho, no lugares de Lincoln e Thiago Primão, respectivamente. E rapidamente o Coxa poderia ter ampliado não fosse o excesso de malabarismo de Ruidíaz. De frente para o goleiro Roberto, o atacante preferiu 'chapelar' o zagueiro ao invés de chutar para o gol. Na sequência do lance, a zaga da Macaca afastou o perigo.

Antes do paito final, poucas chances de gol foram criadas. Sendo assim, o Coxa voltou a vencer depois de três jogos. Já a Macaca chegou aos sexto jogos sem vencer.
Próximo jogos
Tentando reencontrar a vitória, a Ponte Preta recebe o Náutico, na próxima quarta-feira, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, às 19h30. Enquanto isso, o Coritiba tenta fugir da beira da degola e visita o Palmeiras, em Araraquara, na Arena Fonte Luminosa, na próxima quinta-feira, às 21h.
 
Fonte: Futebolinterior.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão