quarta-feira, 17 de outubro de 2012

CRB empata com o Boa Esporte e vê ameaça de rebaixamento

A noite desta terça-feira (16) foi mais um capítulo do calvário do CRB no Campeonato Brasileiro da Série B. Jogando contra um adversário direto na luta contra o rebaixamento, o Boa Esporte, a equipe regatiana não conseguiu se impor em campo, criou pouco, tomou sustos e terminou empatando em 0 a 0 em pleno estádio Rei Pelé.
 
No próximo sábado, o CRB joga contra o Joinville em Santa Catarina. No mesmo dia, o Boa Esporte recebe o Guaratinguetá em Varginha.
 
O JOGO – 1º TEMPO
Noite fria e pouca torcida no estádio Rei Pelé. Mas, os poucos torcedores que compareceram faziam muito barulho, incentivando o CRB a buscar uma vitória que não vinha em casa a mais de um mês, e o adversário da vez seria o Boa Esporte, em situação difícil na competição.
 
Com a bola rolando, o que já se esperava se confirmou. O CRB marcava a saída de bola do Boa Esporte e saia para o jogo, arriscando jogadas, principalmente pelas laterais. Com dois atacantes de ofício, Denilson e Aloísio Chulapa, mas ainda sem assustar, uma vez o esquema com três volantes e apenas um meia dificultava a criação de jogadas.
 
Mesmo quando chegava, o CRB pecava no momento do último passe, do cruzamento e principalmente da finalização. Com isso, o Boa passou a tocar mais a bola e passava a assustar o “galo praiano” rondando a área do goleiro Anderson.
 
A torcida que já ficava impaciente ainda encontrou disposição para aplaudir uma tentativa do time da casa. O atacante Denilson recebeu na lateral, saiu tirando os defensores rivais, com dribles desconcertantes, tabelou com Aloísio Chulapa e bateu rasteiro, para defesa do goleiro Wilson Junior. Porém, o lance ainda não animava totalmente a torcida.
 
O CRB continuava tentando e faltava muito pouco para abrir o placar. Gleidson avançou pela esquerda, tabelou com Ronaldo e recebeu na linha de fundo, tocando rasteiro para o centro da área, mas ninguém chegou para empurrar para as redes do time mineiro.
 
Parecendo cansado em campo, o CRB permitia que o Boa chegasse ao ataque por oportunidades seguidas.Na reta final do primeiro tempo, após jogada individual do meia Radamés, a bola sobrou para Fernando, que dentro da área e marcado, conseguiu se livrar e bater forte, para grande defesa do goleiro Anderson.
 
Apesar dos sustos, o CRB ainda tinha um maior volume de jogo. Se o gol não estava saindo com a bola rolando, o time regatiano tentava na bola parada. Primeiro, Ângelo bateu falta com categoria e mandou na quina do travessão. Pouco depois, após cobrança de escanteio venenoso de Ronaldo, a bola passou na “boca do gol”, Rogélio e Aloísio passaram pela bola e não conseguiram mandar para a rede.
 
E o primeiro tempo seguiu com o CRB tentando, errando, levando sustos e sem balançar as redes. No final, 0 a 0 que iria tornar a segunda etapa ainda mais dramática.
 
2º - TEMPO
Na volta para o segundo tempo, o CRB voltou diferente, já que o atacante Denilson que sentiu dores musculares pediu para sair e foi substituído por Ronaldo. E o time do CRB veio com tudo para abafar o rival e partir para o ataque.
 
Primeiro Luiz Paulo por muito pouco não abriu o placar, sendo travado no momento da finalização. Em duas jogadas seguintes, o CRB não marcou por conta do goleiro Wilson Junior, que salvou a equipe mineira do Boa Esporte.
 
Mas, assim como no primeiro tempo, o CRB se lançava ao ataque e abria espaços. Numa dessas jogadas, o Boa Esporte teve a melhor chance do jogo. Jonatas avançou pela direita e cruzou á meia altura nos pés e Fernando, que tocou de primeira mas foi barrado pelo goleiro Anderson, que se jogou na bola e defendeu com as pernas.
 
O tempo passava, o CRB não conseguia se encontrar em campo e tentava na base do abafa, mas se organização. O Boa Esporte por sua vez, tentava jogar nos contra-ataques nem assim assustava mais. Outro motivo para a queda foi o número de substituições que diminuiu o ritmo da partida.
 
Reta final da primeira etapa, o CRB tomava sustos com o Boa Esporte nos lançamentos e bolas paradas e quando o time regatiano partia para o ataque, continuava errando. Numa dessas jogadas, o CRB chegou com Ronaldo, que teve chance de cruzar na área, mas tocou de graça nos pés do jogador do Boa Esporte, que puxou contra-ataque, para desespero da torcida que já começa a deixar o Rei Pelé.
 
A situação do CRB era complicada no jogo que entrava nos minutos finais. A equipe regatiana se mostrava cansada, a prova disso era o meia Ronaldo que não corria e mancava em campo. Por outro lado, o Boa parecia estar mais inteiro e rondava a área alvirrubra.
 
No último minuto de jogo, Ronaldo fez boa jogada e passou para Marcinho Guerreiro, que da entrada da área bateu forte, com a bola passando muito perto do travessão do goleiro Wilson Junior.
 
Aos 49 minutos, um a mais que o tempo estipulado, o árbitro encerrou a partida com um empate em 0 a 0, que deixou as duas equipes em situação complicada na luta contra o rebaixamento.
 
FICHA TÉCNICA
Campeonato Brasileiro 2012 – SÉRIE B – 30ª Rodada
Estádio Rei Pelé – Maceió, Alagoas
CRB 0 x 0 Boa Esporte
Árbitro: Antônio Denival de Morais (PR)
Assistentes: Luiz Souza Santos Ernesto (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)
CRB: Anderson, Ângelo, Rogélio, Filipe e Gleidson; Marcinho Guerreiro, Roberto Lopes, Jucemar Gaúcho(Jadilson) e Ronaldo; Denilson(Luiz Paulo) e Aloísio Chulapa(Edson).
Técnico: Roberval Davino
Boa Esporte: Wilson Junior, Robert, Toninho, Gabriel e Neilson; Olívio, Everton, Radamés e Petrus(Radar); Fernando(Tiago) e Vanger(Jonatas).
Técnico: Sidney Moraes
Cartões Amarelos: Filipe (CRB) – Radamés e Everton (Boa)
 
Fonte: cadaminuto.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão