sábado, 13 de outubro de 2012

Flamengo 1 x 1 Cruzeiro - Pela fase, pode comemorar o resultado

Mostrando as mesmas deficiências e apatia, o Flamengo recebeu o Cruzeiro, no Estádio Engenhão, nesta quarta-feira, pela 30ª rodada do Brasileirão e arrancou um empate por 1 a 1. Deixando o Cruzeiro dominar a partida, em certos momentos, o Flamengo poderia ter saído com a derrota ou com a vitória, já que pressionou bastante nos minutos finais e teve um gol anulado injustamente.
 
 
Credenciando a superioridade no inicio da partida, o Flamengo abriu o placar com Liedson. Porém, as fragilidades de outras partidas logo apareceram em um longo 'apagão' e Everton aproveitou para deixar tudo igual.

Sendo assim, o Flamengo continua sob risco eminente de ser rebaixado. Com apenas dois pontos conquistados, de nove disputados, os comandados de Dorival Júnior chegaram aos 36 pontos na 14ª colocação. Já o Cruzeiro segue na 'zona de conforto', já que não disputa vaga na Libertadores nem corre risco de ser rebaixado, com 40 pontos na 9ª colocação.
Primeiro tempo
Com a dupla de ataque formada por Vagner Love e Liedson, o Flamengo mostrou mais atitude e partiu pra cima do Cruzeiro. Com velocidade, os comandados de Dorival Júnior abusavam da velocidade no ataque. Com poucas troca de passes, o Flamengo chegava ao ataque. Aproveitando a superioridade, Ramon cruzou na área para Love. O atacante não conseguiu dominar, mas viu Liedson mostrar oportunismo e empurrar a bola para gol, deixando o técnico Celso Roth pendurado no comando do Cruzeiro.
 
Depois do gol, o Flamengo aliviou a marcação e deixou o Cruzeiro gostar da partida. Montillo encontrava mais espaços para levar perigo ao gol de Felipe. Sendo assim, a virada não demorou para aparecer. O atacante Martinuccio partiu pela esquerda e cruzou na área. Enquanto a zaga do Flamengo assistia o lance, o lateral-esquerdo Everton subiu extremamente livre para cabecear tranquilo para o fundo das redes, deixando tudo igual: 1 a 1.
 
Pelo golpe, o Flamengo despertou e deixou a partida mais equilibrada. Porém, a falta de criatividade nas jogadas forçava os laterais e levar até a linha de fundo e cruzar na área, ficando previsível demais. Porém, o Cruzeiro seguia na mesma linha, mas quase chegou ao gol em jogada individual. Montillo fez uma linda jogada e deixou Anselmo Ramon em ótima condições de gol, mas o goleiro Felipe salvou duas vezes para impedir a virada da Raposa, aos 31 minutos.
 
Nos minutos finais, da primeira etapa, o Cruzeiro manteve certa superioridade sem deixa o Flamengo tocar na bola. Porém, ainda aceitava a marcação do Flamengo, que, para piorar, perdeu o meia Léo Moura por lesão. O jovem Adryan entrou para manter o tradicional 4-4-2, a preferência do técnico Dorival Júnior.
 
Segundo tempo
Assim como na primeira etapa, o Flamengo começou melhor mantendo a posse da bola e levando perigo de gol. Com a subida dos laterais, Cleber Santana tinha mais liberdade para encostar no atacante Vagner Love, como aconteceu em uma linda tabela finalizada com perigo por Love. Reflexo da correria no ataque flamenguista foi a saída de Willian Magrão, exausto, para a entrada de Charles.
Chances criadas, porém, desperdiçadas! Perto dos 20, a partida ficou mais equilibrada e, por pouco, o placar não foi alterado. Pelo Cruzeiro, Anselmo Ramon puxou um contra-ataque e deixo Montillo na cara do gol. Mesmo jogando no sacrifício com dores no tornozelo, o meia chutou forte para a boa defesa de Felipe. Na sequência, o Flamengo respondeu com Vagner Love. O atacante partiu em jogada individual, saiu na cara do gol, mas finalizou muito mal.
 
Apesar de manter a maior posse da bola, o Flamengo falhava nas finalizações, mas criava algumas chances de gol. Mesmo com a boa marcação dos zagueiros do Cruzeiro, a entrada de Adryan dava boas opções de criação para o Flamengo, já que Cleber Santana se escondeu em campo. Enquanto o Cruzeiro perdeu qualidade na criação com a saída de Martinuccio, que fazia boa partida. Porém, quase virou o placar quando Anselmo Ramon chutou forte para a boa defesa de Felipe.

Mesmo com todas as deficiências e apatias, o Flamengo pressionou o Cruzeiro nos minutos finais e foi prejudicado por um erro grotesto da arbitragem. Depois de bola alçada na área, Vagner Love cabeceou para o gol, mas Liedson ainda empurrou para o fundo das redes. No nomento do cabeceio, um zagueiro do Cruzeiro dava condições de jogo, mas o assistente anulou um gol legal. Com isso, o Flamengo emplacou a terceira partida sem vitória.
 
Próximos jogos
Na próxima quarta-feira, o Flamengo encara a Portuguesa no Estádio Canindé, em São Paulo, às 22h, me confronto direto pela fuga do rebaixamento. Também tem confronto direto na 'zona de conforto' da tabela. O Cruzeiro recebe o Corinthians, no Estádio do Melão, em Varginha, também na quarta-feira, às 22h.
 
Fonte: Futebolinterior.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão