quinta-feira, 1 de novembro de 2012

ASA escapa de perda de mando, e leva multa de apenas R$ 200

Uma espiga de milho arremessada no gramado do estádio municipal de Arapiraca, em Alagoas, não rendeu perda de mando de campo ao ASA em julgamento nesta quarta-feira, dia 31 de outubro, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Mas o clube foi multado, e terá que desembolsar R$ 200 por conta da atitude de um torcedor nas arquibancadas. A decisão foi tomada por maioria de votos pelos auditores da Terceira Comissão Disciplinar.
 
No jogo entre Asa e América/RN, pela 26ª rodada da Série B, o time de alagoas saiu derrotado por 2 a 0. Aos 41 minutos do segundo tempo, instantes após o segundo gol da equipe visitante, o árbitro Emerson de Almeida Ferreira paralisou a partida por conta do arremesso de uma espiga de milho em direção à assistente Carolina Melo. Conforme descrito na súmula, o objeto partiu de onde se encontravam torcedores do Alvinegro.
 
Por “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto e o lançamento de objetos”, o ASA foi punido com base no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Mas nenhum dos auditores aplicou o parágrafo primeiro do mesmo artigo, que prevê a perda de mando de campo.
 
O procurador Rafael Vanzin fez suas considerações. "Entendo que esse boletim de ocorrência, no aspecto material, não serve como permissivo para retirar a culpa do clube. Não serve como prova e ainda assim, por mais que vossas excelências entendam que esse boletim possa ser aplicado, eu entendo que a responsabilidade objetiva está enquadrada também como desordem nesse arremesso, e por isso a Procuradoria reitera a denúncia e pede a aplicação da pena ao clube".
 
Na defesa ao clube, o advogado Sandro Wuicik sustentou. "Como está no Boletim de Ocorrência, ouso divergir do procurador. Na própria narrativa do documento consta a informação que a Polícia Militar foi acionada durante o jogo. A cidade é pequena, o clube é muito conhecido e, por isso, as pessoas que viram o arremesso devem ter identificado e levado o infrator à Polícia. O autor confirmou que jogou o sabugo de milho no campo. Lá se vende tudo, pizza, milho. Alguém comprou e no momento de raiva arremessou. O clube fez o papel dele e contratou segurança, preveniu, mas não teve como impedir o lançamento. Por entender que houve a prevenção e a repressão, a defesa pede a absolvição do ASA".
 
O relator Francisco Pessanha votou por aplicar a multa de R$ 200 ao ASA, e foi acompanhado pelos auditores Ricardo Graiche e Ivaney Cayres. O auditor Roberto de Vasconcellos divergiu para absolver o clube alagoano, mas ficou vencido.
 
Com 44 pontos, o ASA ocupa 11° lugar na classificação da Série B. O time alagoano volta a jogar no dia 6 de novembro, terça-feira, contra o Guarani.
 
Fonte: cadaminuto.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão