quarta-feira, 7 de novembro de 2012

CRB perde pênalti e jogo diante do Paraná no Rei Pelé

O CRB não aproveitou a derrota dos rivais Bragantino e Guaratinguetá na luta contra o rebaixamento da Série B e de quebra acabou derrotado pelo Paraná em pleno estádio Rei Pelé, na noite desta terça-feira (6). A equipe regatiana foi melhor durante boa parte do jogo, teve uma grande chance de sair na frente, com um pênalti que foi desperdiçado por Geovani, mas logo depois foi castigado por duas vezes e acabou derrotado por 2 a 0.
 
Pior que a derrota,é a situação time na competição, uma vez que segue na zona do rebaixamento. Na próxima rodada o CRB vai até Fortaleza enfrentar o Ceará, enquanto o Paraná recebe o Ipatinga.
 
O JOGO – 1º TEMPO
Em duelo no Rei Pelé, o CRB, que precisava da vitória para se afastar da zona do rebaixamento, contra o Paraná, um time que estava no meio da tabela e pouco ostentava na Série B. Mas, se enganou quem pensou num jogo morno.
 
O CRB começou melhor e por duas vezes não abriu o marcador. Primeiro com Luiz Paulo que aproveitou chute rasteiro de Gleidson, mas como não esperava a bola mandou nas mãos do goleiro rival. Em seguida, Jadilson arriscou e mandou rente a baliza do Paraná.
 
Por outro lado, o Paraná esperava o time da casa, se defendia e atacava nos contra-golpes, por várias vezes assustando, já que atacava com mais atacantes do que defensores. Em uma dessas oportunidades, a bola sobrou nos pés de Ricardo Conceição, que bateu de fora da área e por pouco não surpreendeu o goleiro Cristiano.
 
O jogo era corrido e disputado, por muitas oportunidades jogadores caindo,pediam falta e o árbitro Paulo Godoy Bezerra mandava o jogo seguir, mas sempre acompanhando as jogadas em cima do lance.Apesar disso, árbitro potiguar não agradava a torcida do CRB.
 
Na reta final da primeira etapa, as duas equipes diminuíram o ritmo e passaram mais tempo no meio de campo, com algumas faltas. Sendo assim, o jogo se arrastou com um empate sem gols, até o apito para o intervalo.
 
2º - TEMPO
Na volta para o segundo tempo, o CRB continuou com um melhor volume de jogo, sem criar chances, mas rondando a área do Paraná, que retornou para campo com uma postura mais defensiva, uma vez que o time da casa precisaria mais do resultado.
Depois de tanto rondar a área rival, o CRB chegou com muito perigo e por muito pouco não abriu o marcador no Rei Pelé. Geovani que voltou a ser titular, carregou da intermediária, dividiu com dois zagueiros e quando chegou de frente para o goleiro, já desequilibrado, bate para defesa do arqueiro tricolor.
 
Aos poucos,o jogo ficava parecido com a primeira etapa. O CRB continuava em cima, chutava, com Geovani e Ronaldo que acabara de entrar, mas não acertava e o Paraná tenta surpreender em jogadas rápidas e bolas paradas. Numa grande jogada criada por Lúcio Flávio, o Paraná assustou na bola parada.
 
Mas, no lance seguinte, numa jogada rápida, o CRB conseguiu uma grande chance de abrir o placar, após pênalti sofrido pelo contestado Ronaldo que invadiu a área, cortou o zagueiro e levou um “rapa”. Pênalti marcado para alegria da torcida, que gritou o nome do camisa 10 Geovani. Mas, o meia exagerou no capricho, bateu fraco no meio do gol e o goleiro Luis Carlos que já havia caído para o canto esquerdo pegou com a ponta o pé direito.
 
Depois da penalidade perdida não faltaram torcedores frustrados, desesperados e irritados com o tipo de cobrança de Geovani. Apesar da revolta, a torcida que compareceu em grande número ao Rei Pelé continuou apoiando o time da casa.
 
O velho ditado demora, mas sempre aparece e justamente contra o CRB. “Quem não faz, leva” e assim o “galo praiano” foi duramente castigado com a abertura do placar em favor da equipe paranaense com um jogador que acabara de entrar.
 
GOOOOLLLL DO PARANÁ! O Paraná conseguiu impor o contra-ataque rápido, como tentou durante todo o jogo e numa jogada pela esquerda de Fernandinho que centrou na área, Douglas Packer bateu forte e alto,sem chances para o goleiro Cristiano. CRB 0 x 1 Paraná.
 
O CRB mostrava ter sentido o “baque” do gol sofrido e por alguns minutos apenas se defendeu, temendo novas investidas dos visitantes. O time alvirrubro ainda teve uma oportunidade. Após troca de passes na entrada da área, Jadilson bateu forte, para defesa do goleiro Luis Carlos em dois tempos, para desespero da torcida regatiana.
 
Porém, o ataque regatiano foi apenas um suspiro de um time que parecia estar prevendo o pior. Aos 39 minutos, o volante Marcinho Guerreiro cometeu um pênalti claro, assinalado pelo árbitro Paulo Godoy Bezerra.
 
GOOOOLLLL DO PARANÁ! Wellington Silva foi para a cobrança e com tranquilidade, bateu rasteiro no canto direito do goleiro Cristiano que foi deslocado. CRB 0 x 2 Paraná.
 
O CRB não tinha mais forças para atacar e o Paraná apenas administrou o resultado. Final de jogo, vitória dos visitantes paranaenses por 2 a 0 sobre o CRB.
 
FICHA TÉCNICA
Campeonato Brasileiro 2012 – SÉRIE B – 35ª Rodada
Estádio Rei Pelé – Maceió, Alagoas
CRB 0 x 2 Paraná
Árbitro: Paulo Godoy Bezerra-SC
Assistente: Flávio Gomes Barroca-RN e Izac Márcio da Silva Oliveira-RN
CRB: Cristiano, Diego Aragão, Ednei, Ítalo e Gleidson(Edson); Marcinho Guerreiro, Gilberto, Jadilson e Geovani; Ricardinho(Ronaldo) e Luiz Paulo(Aloísio Chulapa).
Técnico: Roberval Davino
Paraná: Luis Carlos,Paulo Henrique, Anderson, Alex Alves e Fernandinho; Alex Bruno, Cambará, Ricardo Conceição e Lúcio Flávio(Douglas Packer); Luizinho(Marquinhos) e Wellington Silva(Lucas).
Técnico: Toninho Cecílio
Cartões Amarelos: Ítalo e Marcinho Guerreiro(CRB) – Anderson e Ricardo Conceição(Paraná)
Gols: Douglas Packer 31min e Wellington Silva 40min 2ºT(Paraná)
Fonte: cadaminuto.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão