domingo, 18 de novembro de 2012

Flamengo 1 x 1 Palmeiras - Só resta torcer contra a Portuguesa

Herói quando o Palmeiras esteve na segunda divisão, em 2003, Vagner Love pode ser um dos responsáveis por devolver seu ex-clube à Série B. Foi dele o gol do empate do Flamengo em 1 a 1, neste domingo, em Volta Redonda, que diminuiu consideravelmente as chances de o time paulista se manter na primeira divisão do Brasileirão. Agora os palmeirenses torcem pelo Grêmio, que visita a Portuguesa, logo mais, no Canindé, também pela 36.ª rodada.
 
Isso porque o Palmeiras vai a 34 pontos, no 18.º lugar, e já não pode mais passar o Bahia, que venceu a Ponte Preta e foi a 43. A única esperança é ganhar as posições do Sport, que tem 37 pontos e logo mais recebe o Botafogo, e a da Portuguesa, que tem 40. Um empate ou trunfo lusitano no Canindé rebaixam o Palmeiras.
 
Só torcer contra
Para se manter vivo, o Palmeiras torce para o Sport não somar mais que quatro pontos e para a Portuguesa não pontuar em três jogos. Além disso, tem que vencer suas duas próximas partidas, diante de Atlético-GO, domingo, no Pacaembu, e do Santos, na Vila Belmiro. E no próximo jogo o Palmeiras não terá Barcos, que entrou em confusão com Ramon e recebeu o terceiro amarelo.
Muitos desfalques
Com 13 desfalques, somando os que se recuperam de cirurgia, os que se machucaram recentemente e o suspenso Luan, o Palmeiras entrou em campo com o meio-campo novo, com Corrêa, Márcio Araújo, Tiago Real e Mazinho. E, mesmo assim, começou pressionando. Aos 4 minutos, Artur cruzou, Barcos cabeceou no segundo pau e mandou em cima de Renato Santos. Os palmeirenses ficaram pedindo pênalti.
Os dois times apostavam numa mesma opção: atacar quase que exclusivamente pelo lado direito. Enquanto Wellington Silva e Artur eram muito acionados, Juninho e Ramon tinham só que se preocupar.
Os cruzamentos nas duas áreas eram constantes, mas as melhores jogadas do primeiro tempo foram pelo meio do campo. Pelo lado alviverde, quando Tiago Real pegou sobra na meia-lua, limpou para a perna esquerda e mandou com muito veneno, por cima do gol. O Flamengo respondeu com Amaral. O volante fez jogada individual, se afastou da marcação e soltou uma bomba, que passou tirando tinta da trave de Bruno, à esquerda.
Mudança para criar mais
Vendo que o time criava pouco, Dorival Júnior tirou Cleber Santana, que tinha essa função na equipe, e colocou Wellington Bruno na volta do intervalo. Com isso, o Flamengo cresceu de produção e passou a jogar mais perto da área do Palmeiras. Mas Vagner Love abusava das tentativas de fazer pivô e não dava trabalho a Bruno.
Foi num momento em que jogava pior que o Palmeiras criou ótima chance com Barcos. O argentino invadiu a área, passou pela marcação, mas preferiu se atirar a chegar na cara de Paulo Victor com a bola dominada. O árbitro, com razão, mandou seguir e não deu o pênalti que os palmeirenses pediam.
O gol veio aos 17. Nove minutos depois de entrar em campo no lugar de Tiago Real, Vinicius se viu livre na intermediária e arriscou um chute rasteiro. Paulo Victor chegou tranquilamente na bola, mas espalmou com a mão mole e permitiu o segundo gol da carreira do garoto de 19 anos - o primeiro havia sido em março do ano passado.
Quase o gol
O Flamengo tinha no atacante Paulo Sérgio, que entrou no lugar de Hernane, seu jogador mais perigoso. Ele quase marcou num chute que Bruno pegou no canto e num desvio de cabeça que também exigiu ótima defesa do goleiro. Mas o atacante, eterna esperança rubro-negra apesar dos 23 anos, fez besteira ao acertar cotovelada em Román e acabou expulso.
Pelo lado alviverde, Maikon Leite desperdiçou chance incrível. Ele partiu da linha do meio -campo sem marcação, saiu na frente de Paulo Victor e chutou à direita. Em outra oportunidade do atacante, ele demorou a chutar e acabou desarmado.
O castigo veio aos 43 minutos. Foi quando Vagner Love recebeu pelo lado esquerdo, chutou rasteiro, a bola desviou em Román, subiu, e encobriu o batido Bruno. Era o gol do empate.
 
Fonte: Futebolinterior.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão