terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Nixon: "Não importa o número ou a posição, quero ajudar"


O atacante Nixon fez uma boa partida contra o Quissamã, na primeira rodada do Carioca e espera voltar a jogar bem nesta quarta-feira, quando o Flamengo enfrenta o Madureira, em Conselheiro Galvão. Ainda sem numeração fixa, o jogador acabou atuando com a camisa 10 na primeira rodada e confessou ter ficado satisfeito em poder utilizar um número que já estava nas costas de Zico. Porém, o jovem atleta lembrou que o mais importante é estar honrando o manto, independentemente da numeração, ou posição escolhida pelo treinador.

"Fiquei feliz com minha atuação e por tudo que venho passando no clube. Joguei com a 10 e foi muito gratificante. Na verdade, não importa muito a posição, ou o número, meu objetivo é sempre ajudar. Quero estar sempre pronto a ajudar meus companheiros", contou Nixon para em seguida completar:

"A camisa 10 é realmente diferente. Fiquei surpreso quando vi que ia usá-la contra o Quissamã. Ela já passou por grandes jogadores como o Zico. Porém, fiquei tranquilo, não queria me cobrar ainda mais só por conta da camisa", contou.

Contra o Quissamã, Nixon jogou aberto pelas pontas e quase marcou um belo gol. Após passe de Ibson, o atacante carregou a bola e bateu com categoria no canto do goleiro. Porém, a bola explodiu na trave.

"Quando bati achei que ela ia entrar. Confesso até que já estava me preparando para comemorar. Ela não entrou, mas vou ter outras oportunidades", brincou o jogador.

Fonte: flamengo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão