quarta-feira, 17 de abril de 2013

Profissionais da Saúde de Viçosa participam de oficina sobre hanseníase

Enfermeiros, médicos e odontólogos dos postos de Saúde da Família de Viçosa participaram na sexta-feira, 12, de uma oficina sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da hanseníase. A oficina ocorreu no Centro de Formação Cônego Pimentel e foi ministrada pela enfermeira, professora da Ufal e doutoranda em saúde pública, Clodis Tavares.
 
A hanseníase é uma doença endêmica transmitida através da tosse e espirro, se não tratada a tempo a hanseníase pode causar feridas na pele e atrofia de mãos e pés. De acordo com a coordenadora da vigilância epidemiológica do município, Teresa Cavalcante, Viçosa tem poucos casos da doença, mas é preciso que a população e os profissionais da saúde fiquem atentos.
 
"Como é uma doença muito antiga as pessoas não percebem os sinais, as manchas se confundem com pano branco e impinge, se a pessoa tiver dúvidas é preciso ir aos Programas de Saúde da Família ou procurar os Agentes Comunitários. O tratamento da hanseníase é gratuito e dura de seis meses a um ano, dependendo da gravidade", disse a coordenadora epidemiológica.
 
Visando conscientizar a população, a Secretaria de Saúde distribuiu folders. Para os médicos e enfermeiros foram entregues livros e revistas sobre formas eficazes de identificar a hanseníase.
 
Fonte: vicosa.al.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão