quinta-feira, 25 de abril de 2013

Viçosa é sede de capacitação sobre manipulação e identificação de escorpiões

Representantes de dez cidades alagoanas estão reunidos em Viçosa desde terça-feira, 23, participando de uma capacitação sobre conhecimento, manipulação e identificação de escorpiões. No encerramento da capacitação, que acontece hoje, 25, serão direcionadas equipes de cada cidade para núcleos de controle escorpiônico.
 
“Muitas pessoas se acidentam com escorpiões e não procuram uma unidade de saúde, a equipe que formaremos orientará a população, a quem recorrer e como deve agir nos casos de ser picado por escorpião”, explicou a bióloga e responsável técnica estadual pelo programa de controle de animais peçonhentos, Silvana Tenório Evangelista.
 
Ministrada por técnicos do setor de zoonoses da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau), o curso já está em sua terceira cidade pólo de treinamento e manejo de escorpiões. A capacitação está ocorrendo na Escola Municipal São José, é direcionada para 45 servidores da saúde, da área de endemias e vigilância sanitária das cidades de Viçosa, Cajueiro, Capela, Atalaia, Pindoba, Mar Vermelho, Chã Preta, Paulo Jacinto, Quebrangulo e Boca da Mata.
 
Os servidores são treinados para saber identificar, através dos sintomas e do inseto, qual o tipo de escorpião picou o paciente. “Algumas espécies não são tão perigosas. Em Alagoas os tipos mais comuns são os escorpiões amarelos, subdivididos em dois tipos: os tytius stigmures - mais brando, que causa dor local e dormência - e os tytius serrulatus - que podem causar óbito em crianças, idosos e pessoas de baixa imunidade”, completou o também biólogo, e gerente de vigilância de vetores de Alagoas, Carlos Fernando Rocha.
 
A capacitação é coordenada pelo núcleo de atenção básica de saúde e a coordenação de endemias de Viçosa. As pessoas picadas por escorpiões no município devem procurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). De onde serão encaminhados para o Posto de Saúde, Jaime Carneiro, e dependendo da gravidade do caso seguirão para o Hospital Escola Dr. Hélvio Auto (HEHA), em Maceió.
 
Fonte: vicosa.al.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão