domingo, 16 de junho de 2013

México 1 x 2 Itália

A seleção da Itália largou com vitória diante México na Copa das Confederações, neste domingo. Pirlo marcou em seu centésimo jogo com a camisa do país, Chicharito Hernández, de pênalti, empatou, mas Balotelli apareceu para garantir o triunfo por 2 a 1, no estádio do Maracanã, no Rio de janeiro, em jogo que teve o primeiro tempo extremamente movimentado e a etapa final morna.
 
O resultado colocou a Itália na segunda colocação do Grupo A com os mesmo três pontos do líder Brasil, mas com desvantagem no saldo de gols: 3 a 1. O México vem na sequência, em terceiro, à frente do Japão. O time mexicano volta a campo nesta quarta-feira diante da seleção brasileira, às 16 horas, em Fortaleza. Já os italianos pegam os japoneses, no mesmo dia, às 19 horas, no Recife.

Além de autores dos gols, Pirlo e Balotelli foram os comandantes da Itália, que foi melhor na maior parte dos 90 minutos. O meio-campista celebrou com estilo os seus 100 jogos pela seleção e foi o principal responsável pela vitória. Veterano, aos 34 anos, ele é um dos remanescentes da última grande conquista italiana - a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha.

Na classe...A Itália começou dominando a partida e logo aos quatro minutos Balotelli mostrou seu estilo ousado ao tentar encobrir Corona com um chute quase do meio de campo. O atacante era a principal arma da seleção europeia e parou no goleiro mexicano aos 6, depois que recebeu passe de Montolivo em boa jogada pela esquerda. Na sequência, foi a vez de Giaccherini invadir a área e bater com perigo.
O México não encontrava resposta para as investidas italianas e não conseguia parar Balotelli, que voltou a exigir boa defesa de Corona em chute de fora da área. Mas a melhor chance no início foi dos mexicanos. Giovanni dos Santos aproveitou bobeada de Abate e tocou para Guardado, que bateu. Buffon desviou e a bola ainda tocou no travessão.
Aos poucos, os mexicanos equilibraram o jogo, aproveitando erros na marcação adversária. Mas a Itália seguia mais perigosa e assustou aos 16 minutos, quando Giaccherini recebeu na esquerda e cruzou para Pirlo na área. O meio-campista tentou a finta e foi calçado pela zaga. Pênalti que o árbitro chileno Enrique Osses não marcou.

Mas aos 26 minutos não teve jeito - a Itália abriu o placar. Balotelli sofreu falta, oportunidade perfeita para que Pirlo deixasse a sua marca em uma data tão especial para ele. O veterano foi para a bola e bateu com categoria no ângulo direito de Corona, que não alcançou.
A resposta mexicana não tardou a acontecer. Barzagli engrossou com a bola nos pés e Giovanni dos Santos, esperto, roubou. O zagueiro italiano, então, não teve alternativa a não ser cometer o pênalti. Chicharito Hernández bateu no canto esquerdo de Buffon para igualar o placar, aos 33 minutos.
Na raça...
O segundo tempo começou mais lento que o primeiro, mas novamente com a Itália superior. Em outra cobrança de falta de Pirlo, a equipe quase voltou a ficar à frente aos oito minutos. Montolivo aproveitou sobra e, sozinho, bateu fraco, facilitando a defesa de Corona. Pirlo era o dono das bolas paradas e quase marcou mais um de falta aos 13 minutos.

Se o primeiro tempo havia sido extremamente movimentado, a etapa final já não exibia a mesma emoção. Itália e México pareciam mais preocupados em evitar a derrota do que em buscar a vitória. Isso até os 32 minutos, quando Balotelli acordou e deixou a sua marca. De Rossi tocou para Giaccherini, que, de primeira achou o atacante. Ele ganhou no corpo do zagueiro e bateu na saída de Corona.
Daí para frente, a seleção italiana mostrou toda sua aplicação tática e não deixou que o México pressionasse em busca do empate. O time mexicano até teve um último bom momento, em chute de longe de Jiménez que parou em Buffon, mas pouco incomodou o adversário até o apito final.

Espanha 2 x 1 Uruguai

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão