terça-feira, 9 de julho de 2013

ASA x Flamengo – Ingresso 'padrão Fifa' e estádio 'padrão várzea'

Tinha tudo para ser o evento do ano em Arapiraca. No entanto, a diretoria do ASA decidiu castigar seus torcedores. Com ingressos ao preço único de R$ 100, o Alvinegro faz, talvez, seu principal jogo no ano contra o Flamengo, nesta quarta-feira, às 21h50, pela ida da terceira fase da Copa do Brasil. E este preço abusivo não conta nem com o argumento de que o palco é uma arena da Copa do Mundo. Pelo contrário, o duelo será no arcaico Estádio Coaracy da Matta, que tem capacidade inferior a 15 mil lugares.
 
A diretoria alvinegra decidiu aproveitar a visita de um grande clube, e o fato do Fla ter grande torcida em Alagoas para lucrar. A expectativa era de que todos os 12,5 mil ingressos - 7,5 mil para a torcida local e 5 mil para os rubro-negros – fossem vendidos. No entanto, até esta terça, menos da metade foi vendida. O dinheiro da renda deve ser revertido para a construção do CT do clube.
 
Para chegar até a fase atual, o ASA deixou para traz o Santa Cruz-RN e o Ceará, sempre com a necessidade dos dois jogos. Na Série B do Brasileiro, o time alagoano faz campanha irregular. Após sete rodadas, ocupa apenas a 16ª colocação, com sete pontos.
 
O Fla, por sua vez, chega com favoritismo. No entanto, também não passeou nas fases anteriores. Ao contrário do esperado, o time precisou de dois jogos para passar por Remo e Campinense. No Brasileirão, o Rubro-negro está na zona de rebaixamento, com apenas seis pontos.
 
Muitos problemasO técnico alvinegro, Ricardo Silva, terá inúmeros problemas para escalar o ASA nesta quarta-feira. Quatro jogadores desfalcam por problemas de inscrição. O volante Glaybson e o atacante Jéferson Maranhense disputaram a Copa do Brasil pelo Campinense, enquanto os atacantes Lucio Maranhão e William jogaram pelo Vitória. Por isso, não puderam ser inscritos.
 
Não bastasse estes problemas, o volante Cal também está fora por conta de uma expulsão na segunda fase contra o Ceará. Com isso, ele se junta ao zagueiro Micael, que foi suspenso por 45 dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por ter sido pego em exame antidoping. No exame fora encontrado a substância betametasona, presente em anti-inflamatórios, por um jogo em seu antigo time, a Lajeadense.

A boa notícia é o retorno do lateral-esquerdo Chiquinho Baiano, que desfalcou o time contra a Chapecoense pela Série B para cumprir suspensão. Na defesa, tudo indica que Fabiano seja escalado na vaga de Micael. No meio, Rudiero deve herdar o lugar de Cal. Já Thalyson e Wanderson brigam para substituir Lúcio Maranhão.

Mudança táticaO técnico Mano Menezes deve mudar o esquema tático e fazer uma alteração na equipe titular do Flamengo. Em coletivo realizado em Brasília, na segunda-feira, o treinador sacou o atacante Carlos Eduardo e promoveu a entrada do volante Val. No entanto, o meia Adryan também pode surgir no setor.

Mano orienta os jogadoresFoto: Alexandre Vidal - Fla Imagem
 
Com a entrada de Val, o time passa a jogar no esquema tático 4-4-2. Assim, os atacantes Marcelo Moreno e Paulinho e, principalmente, o meio-campista Elias ganham mais liberdade no setor ofensivo.
 
A troca de Carlos Eduardo, que trabalhou anteriormente com Mano no Grêmio e ainda não conseguiu apresentar um futebol consistente no time, por Val já havia acontecido no último sábado, durante o empate por 2 a 2 entre Flamengo e Coritiba, em Brasília, pelo Brasileiro.
 
"Já estive lá (no Estádio Coaracy da Mata Fonseca). Sei o quanto é difícil e a pressão é normal. Temos que jogar com inteligência e não sair afobados para o ataque, até porque ainda terá o jogo da volta (no dia 17 de julho). Mas vamos tentar fazer um bom resultado em Arapiraca porque será importante para nós", disse o lateral Léo Moura.
 
Fonte: Futebolinterior.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão