segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Nos braços da Nação

A combinação entre Flamengo, Maracanã e Nação Rubro-Negra costuma ser fatal para qualquer adversário. Na tarde deste domingo (29.09), não foi diferente. Pela 24ª rodada do Brasileirão, o Mais Querido, apoiado por quase 40 mil flamenguistas, jogou bem e goleou o Criciúma por 4 a 1, com gols de Hernane (2), Wallace e Elias. O resultado colocou o clube da Gávea na 15ª colocação da competição.
A Nação precisou esperar apenas cinco minutos para explodir de emoção: Hernane aproveitou o bate-rebate na área, após cobrança de escanteio de Luiz Antônio, e empurrou para o fundo do barbante. Aos 17, em um lance muito parecido com o do primeiro gol, Wallace ampliou a vantagem. O defensor aproveitou a rebatida errada da zaga catarinense e chutou forte, da linha da pequena área, para balançar a rede. Só três minutos depois, o Flamengo voltou a ameaçar: um chute errado de André Santos acabou se tornando um passe perfeito para o Brocador, que, ao tentar driblar o goleiro, sofreu pênalti e provocou a expulsão do arqueiro adversário. O próprio Hernane botou a bola na marca da cal e bateu firme para colocar o 3 a 0 no marcador. Aos 25, o Criciúma ofereceu perigo pela primeira vez: após cobrança de falta, Elton desviou de cabeça, a bola bateu na trave e voltou para as mãos do camisa 1 Felipe, que completou 150 jogos com o Manto Sagrado. Apesar da superioridade rubro-negra, a última jogada perigosa da primeira etapa foi da equipe visitante. Já nos acréscimos, o goleiro do Mais Querido derrubou Lins dentro da área e foi expulso. Na cobrança, Daniel Carvalho diminuiu a vantagem para dois gols de diferença.

Com tanta correria no primeiro tempo, era esperado que a segunda etapa começasse devagar. Mas, a partir do décimo minuto, as duas equipes acordaram. Aos 15, Luiz Antônio chutou forte de fora da área e o goleiro adversário encaixou com segurança. Três minutos depois, Elias cruzou e Hernane desviou de cabeça, mas a bola, ao passar ao lado da trave direita, não chegou a assustar tanto. Quem ameaçou mesmo foi Wellington Paulista; aos 19, ele chegou de frente para o arqueiro Paulo Victor, que executou uma grande defesa com a perna esquerda. No ataque seguinte do Criciúma, Lins encobriu o goleiro do Mais Querido, mas João Paulo salvou quando a bola se dirigia à rede. Apesar da tímida pressão do clube catarinense, o Flamengo conseguiu fazer seu quarto gol: aos 32, Paulinho tentou uma bicicleta e a redonda achou Elias, que mandou para o fundo do barbante de voleio. Só dois minutos depois, o camisa 8 quase marcou seu segundo. Hernane chutou, o arqueiro deu rebote e Elias chutou, mas a zaga evitou que a bola chegasse à baliza. Com a proximidade do apito final, as duas equipes diminuíram o ritmo e conduziram o jogo de forma cadenciada até o fim.

"Como costumo dizer, quando você menos espera, a artilharia cai nas suas mãos. Graças a Deus, estou fazendo os gols e conseguindo ajudar o Flamengo. E é ainda mais gostoso balançar a rede no Maracanã", disse Hernane após o apito final. O Brocador tem nove gols no Brasileirão e é o artilheiro do Maraca, com oito, em 2013.
 
Fonte: flamengo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão