segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Palmeiras 1 x 2 Grêmio - Tricolor vence e 'dá' o título ao Flamengo

Com 81 pontos ganhos, o Flamengo não pode ser mais alcançado por nenhuma equipe nas quatro rodadas restantes do Brasileirão

Dois títulos expressivos em menos de 24 horas. Este é o Flamengo de Jorge Jesus, Gabigol, Bruno Henrique e cia. Sem entrar em campo pelo Campeonato Brasileiro neste fim de semana por conta da disputa da decisão da Conmebol Libertadores, o Mais Querido conquistou hoje o Heptacampeonato. O Rubro-Negro se beneficiou da derrota do Palmeiras por 2 a 1 para o Grêmio, na Arena Palmeiras. O clube paulista não pode mais nos alcançar.

1980, 1982, 1983, 1987, 1992, 2009 e agora 2019... Pode gritar, Nação! É Heptaaaaaaaaaaaaaa! Mengoooooooooooooo!

São Paulo, SP, 24 (AFI) - O Flamengo é campeão brasileiro. Mesmo sem entrar em campo, o rubro-negro garantiu seu sexto título nacional neste domingo após o Palmeiras perder em casa para o Grêmio por 2 a 1, neste domingo, em duelo válido pela 34ª rodada. Foi o segundo título seguido do time carioca em apenas 24 horas. No sábado, o Fla faturou a Copa Libertadores, no Peru.

No Allianz Parque, o Palmeiras precisava vencer o Grêmio para manter escassas chances de título e ao menos adiar a nova conquista do Flamengo. Mas a equipe gaúcha buscou a vitória, com gols de Everton Cebolinha e Pepê e garantiu matematicamente a vaga na próxima edição da Libertadores. Pelo time paulista, Bruno Henrique balançou as redes, de pênalti.

SOLTA O GRITO, RUBRO-NEGRO
Com 81 pontos ganhos, o Flamengo não pode ser mais alcançado por nenhuma equipe nas quatro rodadas restantes do Brasileirão. Com o resultado deste domingo, o Palmeiras estacionou nos 68 pontos, mesma pontuação do Santos, que assume a vice-liderança por ter uma vitória a mais: 20 a 19. Já o Grêmio chega aos 59 e se consolida na quarta posição.

VIDA BOA!
Campeão da Libertadores no sábado, ao derrotar o River Plate por 2 a 1, no estádio Monumental, em Lima, o Flamengo se tornou o primeiro time brasileiro a celebrar a conquista do Brasileirão pela televisão, sem estar em um jogo. Desde a adoção do formato dos pontos corridos, em 2003, o campeão sempre estava em campo quando o título foi definido.

PRIMEIRO TEMPO
Após dois empates consecutivos, com Corinthians e Bahia, o técnico Mano Menezes resolveu testar alterações no time do Palmeiras para tentar fazer o ataque voltar a funcionar. Lucas Lima e Borja entraram nos lugares de Gustavo Scarpa e Deyverson na equipe titular. Apesar das mudanças, os dois não conseguiram aproveitar a oportunidade dada pelo comandante.

Logo nos primeiros minutos, Geromel errou dentro da área e Borja acabou finalizando por cima do gol. Se não estivesse tão ansioso, até pela grande cobrança que sofre das arquibancadas, o colombiano poderia ter ajeitado para Zé Rafael, que estava livre na entrada da área.

Mesmo sem ser brilhante, o Palmeiras conseguiu encurralar o Grêmio nas primeiras ações do jogo. Dudu, o mais lúcido do setor ofensivo, conseguia levar vantagem em quase todas as jogadas sobre Cortez e levava perigo nos cruzamentos, seja pelo chão ou pelo alto.
Mesmo com força máxima, o Grêmio pouco ameaçou o gol de Weverton. Principal jogador da equipe gaúcha, Everton Cebolinha ficou isolado pela esquerda e nem de longe lembrou aquele jogador que brilhou nas quartas de final e tirou o Palmeiras da Libertadores deste ano.

Sem muito obrigação, os defensores do time alviverde se lançaram ao ataque. Thiago Santos e Vitor Hugo apareceram duas vezes na área rival e, por pouco, não abriram o placar.

ETAPA FINAL
Na volta para a segunda etapa, Mano Menezes tirou Borja e colocou em campo Luiz Adriano. O atacante só não começou a partida por estar voltando de lesão na coxa direita e não ter condições de atuar por 90 minutos.

A troca, no entanto, não surtiu muito efeito. O Palmeiras continuou tentando atacar, mas sem ser efetivo. Mais confortável em campo, o Grêmio começou a sair mais nos contra-ataques, tentando aproveitar a velocidade de seus atacantes. E foi em uma dessas escapadas que Everton invadiu a área e foi derrubado por Gustavo Gómez. Pênalti claro. Na batida, o gremista bateu no canto. Weverton ainda acertou o canto, mas não conseguiu pegar.

Mesmo sem brilho, o Palmeiras foi para o abafa e foi encurralando o Grêmio, que abriu mão de ficar com a bola. E foi em um lance despretensioso que o empate surgiu. Dudu se posicionou para dominar uma bola mal cortada pela defesa e foi derrubado por Cortez. Pênalti. Na batida, Bruno Henrique não deu chances para Paulo Victor.

O time alviverde até pressionou no fim, mas não conseguiu o gol que adiaria a conquista do Flamengo e ainda ouviu muitas vaias das arquibancadas no apito final. Para piorar, em contra-ataque, o atacante Pepê encobriu Weverton e garantiu a vitória gremista dando o título ao Flamengo.

SEQUÊNCIA
As duas equipes voltam a campo no meio de semana, pela 35ª rodada. Às 21h30 de quarta-feira (27), o Grêmio visita o Athletico, em Curitiba (PR), na Arena da Baixada. No dia seguinte, às 19h30, o Palmeiras encara o Fluminense, no Rio de Janeiro (RJ), no Maracanã.

Fonte: m.futebolinterior.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carregando...
Brasileirão